Loading...

Grenal, ora!

Grenal, ora!

domingo, 5 de julho de 2009

Os Signos no Galpão

Se aprocheguem no más, bagualada!

ÁRIES – adora um fogo de chão e uma mateada. É ele quem pega os gravetos, faz o fogo e esquenta o mate. Chama a bugrada, e pega na viola pra cantar lindas trovas. Mas lá pelas tantas, dá um saracoteio, se enche, e quer ficar sozinho, pôes que se enoja de tanto ajuntamento. Tem que aturar, já que, quando tá bonzinho, é um tremendo parceiro!

TOURO – é o dono do rancho e do galpão. E como é regido pela Dona Vênus, a deusa da beleza, fica recostado nos pelego, pensando que é o tal e alisando as melena, que por sinal são buenachas. Por ser sensível, apesar da grossura, resolveu plantar flores mui lindas em volta do galpão. Tá uma beleza!

GÊMEOS – levou o fax, o computador e atravancou o galpão com uma porção de livro, mais rádio e televisão. Pôs ali até telefone, o loco! Pra completar, inventou galpão on line e dali fica trovando com a indiada de dentro e com a que anda espalhada por esse rincão de Deus.

CÂNCER – pendurou a foto da mãe, claro! e costuma trazer toda a parentalha pra perto. É o galpão mais família desse Pampa, cheio das tia assuntando e das criançada correndo. Reune a indiada pra mostrar o álbum de recordações e o diário...

LEÃO – como primeira medida, trouxe um decorador pra deixar o galpão más fresco. Ali, dá cursos de Ópera, Chula e Pezinho. Pendurou até umas sapatilhas, para o caso de algum taura querer dar uns passinhos de ballet. Com mania de rei, tem até trono, e ali fica todo refestelado. Mas não é daquele tipo de “trono” que tu tá pensando...

VIRGEM – tem o galpão mais limpo desse mundo velho sem porteira. Faceiro, de manhãzinha, já pega a vassoura e dê-lhe varrer. Botou um capacho na entrada e ai daquele que largar toco de cigarro ou disser palavrão. Como é sempre pela saúde, ali, na tardinha, sempre tem uma sessão de ioga ou de alongamento.

LIBRA – apesar de todos os protestos da cumpadrada, inventou de pôr um quadro de querubins e instalou uma coluna grega, bem no meio do galpão. Adora música clássica, e diz que, nas quartas, tem o tal Galpão de Cinema, só com filmes de diretores europeus. Por pouco não me trouxe uma estátua com um guri fazendo xixi, pra pôr na entrada. Mas jura que, um dia, vai ressuscitar ali o Partenon Litarário.

ESCORPIÃO – se deixar, faz daquilo um putero, uma boate gay, ou sei lá o quê. Pôs uma luzinha vermelha na frente e, lá dentro, pra combinar, um sofá com almofadas de cetim grená. É o único galpão que tem hora pra fechar, pôes que quer ficar solito com seu par pra um entrevero selvagem. Virge!

SAGITÁRIO – a primeira cosa que me fez foi colocar, em lugar de destaque, a foto do Pingo, com todas as suas crias! Já que esse é o seu melhor amigo! Não tem cosa que o sagitariano adore mais do que sair por esse pago com o seu tordilho, num trote que mais parece o Minuano! Se vão, e, quando menos se espera, se vêm, pôes que parece que têm bicho carpintero. Dois doidos!

CAPRICÓRNIO – sempre com o seu notebook, frequenta o galpão de terno. Contratou um secretário para lhe passar o mate. Lê, no fogo de chão, o resultado dos próximos pregões da bolsa. E pretende fazer o lugar render mais, quem sabe, promovendo leilões de arte ou alugando, nas segundas e terças para ensaio de banda de rock, e nos sábados e domingos para um grupo de teatro amador.

AQUÁRIO – não sabe se leva o galpão pra dentro de casa, ou a casa pro galpão. O que quer é transtornar os pobres parentes, que lhe olham assustados. Se tu tens um ou uma dessas em casa, finge que não vê. Só puxa o facão se ele inventar de mudar a tua cama e o teu urinol de lugar! Pôes que, assim que tiver mudado tudo pra lá, se enche, e já começa a pensar em mudar tudo pra cá. Rei dos locos!

PEIXES – transformou o galpão no Centro Espírita Tropeiros da Luz. Ali, recebe viventes do além e entidades que se manifestam em forma de Blau Nunes ou de Curupira. Há pouco tempo, me inventou de fazer regressão com um quera que se foi e não voltou mais. Diz que tá, até hoje, entreverado numa batlha com os castelhano.

4 comentários:

  1. A la fresca, índia velha! Tenho um bagual loco de especial de Escorpião aqui no rancho. Dê-lhe entrevero selvagem!...

    ResponderExcluir
  2. a la fresca, índia velha! tô num entrevero selvagem q tá durando dois dias...

    ResponderExcluir
  3. assim tu esculhamba com a tradição, guria!

    ResponderExcluir
  4. Hahahahah! Admito: enquanto lia, já me ocorriam algumas idéias para investir e fazer esse teu galpão render mais pra ti. Mas, terno, não uso não, que sou guria!
    Beijos de outra latifundiária, capricorniana, e paulistana!

    ResponderExcluir

Saudades... sempre.

Saudades... sempre.
texto mais abaixo/ leia ouvindo Amália Rodrigues

Desfile Farroupilha

Desfile Farroupilha
Ôôpsss

Desfile Farroupilha

Desfile Farroupilha
Ôôôpppsss...

Desfile Farroupilha

Desfile Farroupilha
puxa...

Desfile Farroupilha

Desfile Farroupilha
ainda...

Desfile Farroupilha

Desfile Farroupilha
Puxa, eu já vi esse filme...

Desfile Farroupilha

Desfile Farroupilha
será?...

Desfile Farroupilha

Desfile Farroupilha
Esse(s) é reprise... (ou o último dos irmãos Marx).

Desfile Farroupilha

Desfile Farroupilha
O espírito não morre?...

Desfile Farroupilha

Desfile Farroupilha
?...

Desfile Farroupilha

Desfile Farroupilha
Ah!... agora, sim.